#PHPoemaday - O Quarto de Motel

Coleção

Gosta de sexo à tardinha, quando o calor é natural pelo sol que começa a se deitar. Gosta do cheiro suado, do toque violento e do salgado da pele. 
Gosta de todo o ritual de colocar meia-luz, despir as peças parcas e gastas de lingerie mal combinada, de fazer dancinha erótica enquanto o parceiro espera ansioso. Gosta de ter relações, transar, chupar, morder, arranhar. 
Gosta do desejo incauto e do convite in-esperado. Espera com volúpia cada vez que lhe deleitam a ideia de ir à um Motel. Não importa qual, mas tem de ser num motel. Em casa não! 
Gosta do cheiro de lençóis lavados com sabão barato ou dos mais elaborados amaciantes de lavanda. Gosta da decoração brega e da requintada, levando-a a questionar se teria um quarto parecido com aquele. Definitivamente não! 
Gosta da forma geométrica redonda das camas e ri maliciosamente quando pensa em como deve dar trabalho passar aqueles lençóis. Gosta da música e até dos filmes pornôs que passam enquanto se alimenta de prazer. 
Gosta de contar bolhas de sabão na banheira que outros já devem ter passado. Arrisco até dizer que gosta da janelinha discreta por onde colocam a conta no final do ato. 
Gosta dos nomes de cada Motel que já passou, alguns fim de carreira lhe trouxeram boas lembranças: Vem que tem, Delírius, C q sabe, Prazeres, Momentus, Night in blue. Gosta da criatividade dos quartos temáticos, das cores berrantes, e se sente um personagem em cada um. 
Gosta de ser sexualmente diversificada. As vezes com um parceiro ou dois, ambos os sexos, o que importa é acumular lembranças e guardar seus souvenires. 
Gosta de experimentar acessórios, de texturas e posições. Gosta de sexo simples e rápido, e do coito nunca interrompido. Gosta de tudo o que sua digital consegue marcar em pêlo. 
Mas nada lhe dá mais prazer que a sua coleção. Gosta de chegar em casa e extasiada guardar na sua caixinha dourada mais um exemplar de sabonete de Motel. 
E quase chega sentir um orgasmo múltiplo quando exala aquelas fragrâncias peculiares. Sua coleção. Só sua!


Adriana H. Tavares

Um Comentário

Deixe um comentário

Azu-leie também